Tudo acontece por um motivo, tudo…

Lisboa, 27 de maio de 2018… um dia infernal de tão quente do verão europeu.

Um dia onde tudo estava dando errado para um brasileiro que estava correndo atrás de um sonho no velho mundo. O dia começou com a premissa de que iria ser fantástico, começando com o pedido da documentação para empresa, o temeroso NIF, que infelizmente nesse dia não deu certo. Na volta para casa peguei o metro errado o que me levou para a direção contrária de onde estava hospedado, mas até aí tudo bem, erros básicos de principiante né?! Passado algum tempo fui no supermercado próximo de onde estava hospedado, e resolvi testar o pagamento automático, o autoatendimento que por sinal é sensacional, mas e o resultado dessa experiência? Demorei um pouco mais que a média para processar o pagamento e fui xingado por uma senhora da fila e pelo atendente do supermercado hehehe, sim gente, nem tudo são flores na Europa.

Mas foi só quando cheguei em casa (airbnb que estava hospedado) que percebi que havia esquecido de comprar água (sim, uma besta) um calor de 40° e esqueço justamente da água, e lá me fui mais uma vez para o super, só que dessa vez entendendo tudo de caixa automático! Só que esse dia ainda não estava no fim e o casal que iria fotografar no final da tarde avisou em cima do laço que não ia rolar as fotos, por motivos de saúde. Então o que se faz num dia desses? Triste, sem ter com quem conversar lembrei que estava na Europa.  Logo me animei e sai caminhando pelas ruas de Lisboa, entra ali, entra aqui, e assim fui descobrindo cada cantinho daquela cidade.

Exausto do calor e da correria daquele dia cheguei até uma rua onde havia um bar com um elefante rosa na frente que, para minha salvação, era o fantástico bar da Cervejaria Dellirium. Nesse momento já mudou o meu humor e mais feliz que pinto no lixo entrei e de cara já pedi um humilde canequinho de 1L de cerveja. Satisfeito com o meu achado e feliz porque o meu dia finalmente havia melhorado, então veio o inesperado. Durante a conversa de um casal que trabalhava no bar, ouvi vagamente as palavras “nosso casamento”, o que me levou a pergunta-los: “vocês gostariam de fazer um ensaio fotográfico aqui em Lisboa, eu sou fotógrafo no Brasil e vim abrir a minha empresa aqui”. O casal se olharam sem entender o que estava acontecendo, ela meio que gaguejando disse que eles iriam pensar.

Final da história? Hoje cá estou eu escrevendo sobre essa história no post do ensaio deles! Olha que incrível o poder que tem o destino de nos conectar com as pessoas certas! Que ensaio lindo, que pessoas queridas. O resultado disso tudo são essas fotos massa que vocês poderão conferir agora no site.

Já estou com saudade desses dois!

Deixe um comentário