Família Dal Bosco

Quando comecei a fotografar, em torno de 2 ano atrás, eu achava que deveria seguir um padrão de fotografia, tentar ser igual aos grandes fotógrafos que estão no mercado, pois se eles tem sucesso, as fotos deles devem ser o que o mercado pede. E isso não é verdade. Por que devemos fazer o que todos dizem para fazermos, por que devemos fazer ângulo tal e cor tal e não o ângulo que gostamos e que também é agradável aos olhos, por que devemos seguir o que está na moda. Tive o enorme prazer de fazer um workshop à algumas semanas com dois ótimos fotógrafos do RS e aprendi muito com eles, dois fotógrafos que são o tipo de pessoas que acredito serem diferentes, e fazem o que acreditam e não a moda! Mas ao mesmo tempo não devo fazer exatamente o que eles fazem e sim fazer o que quero e acho que devo fazer. A fotografia virou um pouco de modismo e não criação, o que esta na moda é bom! E o resto não?

Esse ensaio posto junto com este texto eu fiz em São Paulo a uns dois meses atrás, isso mesmo São Paulo, fui contratado para ir até lá para fotografar o aniversário infantil do Pedro. Para muitos isso pode soar como: “ah, mas é só um infantil”, mas para eu soa como: “cara é apenas um infantil e eu vou para São Paulo”!

Acreditem no que fazem, façam o que devem fazer, sejam o que querem ser, não entrem na moda, sejam vocês mesmos a moda de vocês. Em um curto espaço de tempo conquistei coisas que não acreditava que conseguiria, e ouvi muitas coisas me dizendo que não ia dar certo, mas continuei.

Estudem outros profissionais, mas não tentem imitá-los, criem o seu ritmo e não tentem impô-lo para outros, guie os outros para que aprendam a fazer o estilo deles e isso que falei não é apenas para fotografia, e sim para tudo. Não botem na cabeça das pessoas que isso é obrigatório, as deixem decidir!

Um grande abraço à todos. E em seguida vêm o aniversário desse sapeca!