A valorização de objetos artesanais e sustentáveis está em alta na moda e na arquitetura. Acredito então que na decoração de festas não será diferente. Cada vez mais veremos festas de casamento com muitos elementos orgânicos, naturais e feitos a mão. Sem ostentação, sem excessos e valorizando a beleza da ação do tempo, da imperfeição. Sai o cristal e entra a cerâmica. Saem os brilhos e entram as madeiras, ferros, concreto, tudo em seu estado bruto. O luxo está na exclusividade de cada peça, que é única. Para as flores, o conceito de arranjos como se fossem “tirados da natureza”, com formas mais orgânicas e desconstruídas, com flores e verdes exóticos, trazem frescor e leveza, como se estivéssemos em um jardim de verdade.

Para este tipo de evento, os cenários ao ar livre são perfeitos. Os estilos rústico-chique, ou simples e natural são a melhor pedida para as festas nestes locais. Aproveitando de toda a beleza que a natureza proporciona.

Os casais estão cada vez mais preocupados com o conforto de seus convidados. Por isso também vemos o aumento da preferência por festas menores, onde é possível investir mais em atrações (ilhas de comidas ou bebidas alternativas) e na ambientação. Festas onde os convidados se sintam em casa, num clima familiar e descontraído, sem tantas formalidades. Neste mesmo conceito, as peças de família entram em cena para contar a história do casal. Louças da vó, vasos da tia, fotos da infância. Todos estes objetos com significados pessoais e valor afetivo deixam o ambiente da festa super personalizado e que traduzem a personalidade do casal.

Os estilos vintage e boho, ou rústico-hippie, trazem o uso dos macramês (objetos delicados e feitos a mão) e dos arcos em formato de guirlandas para as cerimônias, como tendência forte para 2018.

Vemos a diminuição dos arranjos altos (principalmente os que atrapalham a visão entre os convidados, já que a ideia é que eles fiquem confortáveis) e a ascensão dos arranjos aéreos, suspensos. Eles podem ser com velas, verdes, flores, luzinhas, pantalhas ou luminárias japonesas. O que importa é valorizar o ambiente.

Outra tendência entre os casais mais moderninhos é o casamento industrial. As locações para as festas são espaços inusitados e descontraídos (como antigas cervejarias e galpões), de pé direito alto. Neste estilo de casamento o bacana é abusar do uso de luzinhas, elementos geométricos e de materiais como cimento, cobre e ferro. A base da paleta de cores é sóbria e neutra (cinzas, cremes e marrons), e o uso só de verdes – em todos os seus tons – para os arranjos, entra com força total.

Então, noivas de plantão, essas são algumas dicas que a querida e talentosa Camila Joner da Omellete Decoração de Eventos sugere para você se inspirar durante o planejamento do seu casamento. Fiquem por dentro, atentos ao nosso blog que em breve teremos mais novidades para vocês.

 

Ficha Técnica

Decoração: Omelette | Cerimonial: Case na Serra Gaúcha e Zapp Eventos | Locações: Sítio da Figueira, Villa Antonietta e Casa Linden | Fotografia: Renan Radici

Deixe um comentário